Colibaciliose

     É provocada pela Escherichia coli , que é encontrada normalmente no aparelho digestivo de vários animais. A doença, na maioria das vezes, não tem caráter epidêmico. É de difícil diagnóstico em vida. somente um exame feito na autópsia pode detectá-lo. Pode ser confundida com cólera, quando o pássaro morre em pouco tempo.

Sintomas :
     Na forma aguda, a doença tem uma evolução muito rápida. O micróbio atinge várias partes do corpo, causando inflamações no oviduto, problemas respiratórios com ou sem associação de aspergilose, artrites etc. A morte pode ocorrer muito rapidamente.
     Nem sempre a colibaciliose apresenta-se tão violenta. Na maioria dos casos provoca diarréia, fétida e amarelada, abatimento, penas arrepiadas e freqüentemente, grande consumo de água. A ave pode durar várias semanas com esse sintoma.
     Nos filhotes é muito difícil qualquer recuperação.

Causas:
    A colibaciliose pode ser transmitida pela água e pelos alimentos contaminados com as próprias fezes do pássaro, ou por verduras contaminadas por coliformes. Em estados de stress ou quando a ave está debilitada por outras infecções, pode ocorrer a proliferação das colônias da bactéria patogênica e, portanto, a infecção.

Tratamento :
      Tetraciclina e neomicina , em associação com cloranfenicol e sulfanomidas . ( Neo-sulmetina e demais medicamentos descritos para Salmonerose ).
      Como prevenção, e também para auxiliar na cura, administrar complexo B e lactobacilos vivos.
                 Fonte: Animais de Estimação – Pássaros – JBIG
                       Como Criar Curiós e Bicudos com Sucesso – José Mitidieri

 

  Rio de Janeiro - Brasil © Nov/2007 by Sérgio Loureiro