Fraturas

     Nos casos de fratura exposta ou fratura da asa, convém procurar um veterinário ou um criador mais experiente. Em cativeiro, devemos nos preocupar muito mais com as fraturas de pernas, que dificultam tremendamente a movimentação do pássaro na gaiola.
     Fraturas de asa, apesar do aspecto que dão à ave, não impedem sua locomoção nem tampouco a reprodução.
     Ocorrendo fratura na perna, procure limpar a região fraturada com água oxigenada . Depois, coloque os ossos no lugar e faça uma atadura com duas pequenas talas (ou tubinho de plástico aberto), envolvendo tudo com esparadrapo (cuide para que não fique muito apertado). Deixe a ave em lugar bem calmo, para que não se assuste e seja obrigada a realizar movimentos bruscos.
     Após cerca de 18 dias, a bandagem deve ser retirada. Se a fratura ocorreu sem qualquer motivo aparente, deve-se pensar em possíveis deficiências de vitaminas e minerais.
           Fonte: Animais de Estimação – Pássaros – JBIG

 

  Rio de Janeiro - Brasil © Nov/2007 by Sérgio Loureiro