Sarna

     Não é muito comum entre os bicudos e curiós, mais atinge, principalmente, canários e periquitos. Essa doença é produzida por ácaros do gênero Knemidocoptes , que por sua vez, dependendo da espécie a que pertencem, acarretam diferentes tipos de sarnas.

Sarna de bico (face) e dos pés:
     Os ácaros atacam as escamas das pernas e pés dos pássaros, a quais ficam grossos em virtude do acúmulo de uma substância escamosa e esbranquiçada, que pode atrapalhar a locomoção e provocar a perda de unhas ou dedos.
     Nas faces, a sarna pode obstruir a narina (periquitos) e, em infestações mais graves, chega a deformar o bico.

Tratamento :
     Para a cura do pássaro, molhar a parte afetada com água morna e aplicar no local, sem esfregar, uma camada de Dolemil . Esta aplicação poderá ser repetida duas a três vezes ao dia. Outros autores recomendam a Pomada de Helmerich , principalmente nos periquitos australianos.
     Evite receber no criadouro aves com esta doença.

Sarna desplumante:
     Bastante incomum nos passeriformes. Ocorre na pele, na junta da implantação das penas. Pode causar queda de pena ou levar a ave a arrancá-las devido à irritação que provoca. O tratamento pode ser feito com inseticida à base de piretrina ; havendo bicagens, passar pomada Hypoglos . (Veja também “ Ácaros ”).
           Fonte: Animais de Estimação – Pássaros – JBIG
                       O Criador de Bicudos e Curiós – Fernando F. M. Andrade

 

  Rio de Janeiro - Brasil © Nov/2007 by Sérgio Loureiro